Geólogos da UFRGS estiveram em Ibirubá

A vinda dos pesquisadores ao Município foi graças à parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Comaja, Revista Enfoque e Administração Municipal.

 

A existência ou não de túneis em Ibirubá tem aguçado a curiosidade da comunidade local. Desde 2015, o jornalista Clóvis Messerschmidt, proprietário da Revista Enfoque, tem investigado os mitos e boatos a respeito da existência de um túnel subterrâneo na área central da cidade. “Estou confiante na busca pela elucidação desta história. São três anos buscando informações e relatos. Entrevistei muitas pessoas, sérias, idôneas que confirmaram a existência de túneis. Jamais estariam mentindo sobre uma informação como esta”, falou o jornalista à reportagem da Rádio Ibirubá AM.

Diante deste cenário, no dia 15/06, dois geólogos da UFRGS (Maria Luiza e Eduardo) estiveram em reunião com o prefeito Abel Grave, vice-prefeito Alberi Behnen, secretários e imprensa local, intermediados pelo Clóvis. “Através de uma ação conjunta, sem custo ao município, estamos buscando elucidar essa questão, que já vem há três anos sendo pesquisado. Queremos deixar bem claro que nossa intenção é buscar esclarecer esta história e finalizar as especulações”, destacou o prefeito Abel.

“Não estamos criando sensacionalismo, nem expectativas. O Clóvis tem há muito trabalhado neste assunto e buscou as parcerias para viabilizar o estudo. Nosso objetivo é contribuir para clarear, de uma vez por todas, esta história”, salientou o vice-prefeito Alberi à reportagem da Rádio CBS FM.

Os geólogos foram liberados pela Universidade para contribuírem com a pesquisa. “Como Universidade pública temos ferramentas que podem contribuir com a sociedade. E a Universidade nos liberou para estarmos aqui fazendo esses testes”, falou o geólogo Eduardo.

Maria Luiza explicou que o método de trabalho é baseado na Geofísica, utilizando o equipamento Georadar (GPR), que permite captar imagens do subsolo. “Elas podem nos dar indicação de materiais diferentes que possam existir no subsolo. Essas indicações não nos dão a certeza de que são túneis. É como se fosse uma tomografia, que pode nos dar a visão de diferentes profundidades e detalhamentos”, detalhou a geóloga.

Em 2016, o Município contratou uma empresa especializada em serviços hidrogeológicos e geofísicos, de Porto Alegre, através de um processo licitatório. Os apontamentos do estudo indicaram indícios de túneis no entorno da Praça General Osório, na Rua do Comércio, próximo à Capital 922 e noutros pontos centrais.

Baseados nessas indicações, os atuais profissionais percorreram os locais durante toda a sexta-feira 15/06. As imagens e os dados coletados serão processados no laboratório da Universidade. “Depois nós faremos a interpretação do resultado e enviaremos para o Clóvis”, revelou Maria Luiza.

Magda Pimentel

Assessoria de Imprensa

imprensa@ibiruba.rs.gov.br

Administração 2017-2020